Atribuições

Vigário Forâneo, também chamado decano, arcipreste ou com outro nome, é o sacerdote colocado à frente do vicariato forâneo. Além das faculdades que lhe são atribuídas legitimamente pelo direito particular, o Vigário Forâneo tem o direito e o dever de:

  • Promover e coordenar a atividade pastoral comum no Vicariato;
  • Velar para que os clérigos de sua circunscrição levem vida coerente com o próprio estado e cumpram diligentemente seus deveres;
  • Assegurar que se celebrem as funções religiosas de acordo com as prescrições da sagrada liturgia, que se conserve diligentemente o decoro e a limpeza das igrejas e das alfaias sagradas, principalmente na celebração eucarística e na conservação do Santíssimo Sacramento, que se escrevam exatamente e se guardem devidamente os livros paroquiais, que se administrem cuidadosamente os bens eclesiásticos e se cuide da casa paroquial com a devida diligência.

Ao Vigário Forâneo, no Vicariato que lhe foi confiado, competem ainda as seguintes responsabilidades:

  • Empenhar-se para que os clérigos, de acordo com as prescrições do direito particular, em tempos determinados, participem de cursos, encontros teológicos ou conferências;
  • Cuidar que não faltem os auxílios espirituais aos capelães de sua circunscrição;
  • Ter a máxima solicitude com os que se encontram em situações mais difíceis ou se afligem com problemas;
  • Cuidar que não faltem os auxílios espirituais e materiais para os capelães de sua circunscrição, que souber gravemente enfermos, e que sejam celebrados funerais dignos para os falecidos;
  • Providenciar também que, por ocasião de sua doença ou morte, não se percam nem sejam retirados livros, documentos, alfaias sagradas ou qualquer outra coisa pertencente à Igreja;
  • Visitar as capelanias/paróquias de sua circunscrição, de acordo com a determinação do Arcebispo do Ordinariado Militar.

Poderes na Sede Plena

O Vigário Forâneo colabora com o Arcebispo do Ordinariado Militar no exercício do múnus pastoral. Seu poder é ordinário vicário.

Requisitos para exercer o ofício

“Para o ofício de Vigário Forâneo, que não está ligado ao ofício de pároco em determinada paróquia, o Bispo escolha o sacerdote que julgar idôneo, após ponderar as circunstâncias de lugar e tempo”. Antes de assinar a provisão do Vigário Forâneo, o Ordinário Militar deve ouvir, “de acordo com seu prudente juízo, os sacerdotes que exercem o ministério no vicariato em questão”.

Poderes na Sede Vacante

Durante a sede vacante, o ofício de Vigário Forâneo cessa.

Tempo de vigência da provisão canônica

“O Vigário Forâneo seja nomeado por tempo determinado, estabelecido pelo direito particular”.

Nomeados

A definir